10 mitos e verdades sobre a doação de sangue

 

Todo mundo sabe que doar sangue pode salvar muitas vidas: muita gente supera até o medo de agulha para ajudar quem precisa. E qualquer pessoa pode fazer esse ato de amor e bondade, basta querer e estar bem de saúde. Atualmente, para a doação é preciso ter entre 18 e 60 anos, pesar mais de 50 Kg e levar um documento oficial do foto.

Para quem deseja agilizar o processo, o aplicativo Time do Sangue consegue fazer o agendamento da doação de sangue com apenas um clique. De maneira rápida, fácil e sem burocracia. Para ajudar os voluntários que querem doar e ainda tem dúvidas, a startup do bem fez uma lista com 10 mitos e verdades sobre a doação. Confira!

1 – Fazer a doação deixa o sangue “fino”

MITO – Doar sangue não causa qualquer desequilíbrio no organismo. O próprio corpo repõe o volume doado nas primeiras 24 horas após a ação. O sangue não fica mais grosso, mais fino e nem insuficiente para o bom funcionamento corporal.

2 – Pessoas com piercing e tatuagem não podem doar sangue

MITO – Para pessoas com tatuagem, a recomendação é que a doação seja feita um ano após a realização do desenho. Além disso, apenas pessoas com piercing na boca não podem doar, já que a região é mais propensa ao surgimento de infecções.

3 – É verdade que as mulheres não podem doar sangue no período menstrual?

MITO – As mulheres podem doar sangue mesmo quando estiverem menstruadas. E devem, já que hoje o público feminino representa menos de 40% dos doadores de sangue no país.

4 – Não é possível doar sangue todos os meses

VERDADE – Os voluntários precisam de um tempo maior entre uma doação e outra: no caso dos homens, o intervalo é de 60 dias e, para as mulheres, 90 dias.

5 – Gestantes e lactantes não podem doar sangue

VERDADE – Mulheres grávidas ou que estejam amamentando não devem doar sangue. As lactantes devem aguardar, no mínimo, um ano após o parto para fazer a doação.

6 – Doar sangue leva a perda de peso

MITO – Na doação de sangue,o indivíduo não ganha e nem perde peso. Mas é importante lembrar que apenas pessoas com mais de 50Kg podem doar.

7 – Quem doa sangue uma vez precisa doar sempre

MITO – A doação de sangue é voluntária e uma escolha de cada um.  Só é preciso respeitar os limites de doação a cada ano: mulheres podem doar até três vezes por ano e os homens, quatro.

8 – Quem toma vacina não pode doar sangue

DEPENDE – No caso de vacinas como a da febre amarela, por exemplo, o indivíduo deve esperar um mês para fazer a doação. Já se a vacina foi contra a raiva, o voluntário precisa ficar um ano sem doar. Outras mais comuns como Influenza, HPV e Hepatite A, por exemplo, exigem um período mínimo de 48 horas. Pessoas vacinadas contra Sarampo, Rubéola, Catapora e Caxumba precisam de um intervalo de 4 semanas.

9 – Quem já teve dengue não pode doar sangue

MITO – Pessoas que já contraíram a doença devem esperar um mês para fazer a doação. Para casos de dengue hemorrágica, o intervalo é de seis meses. No caso da zika, a pessoa precisa ficar sem doar por até três meses.

10 – Após a doação, não é possível beber e nem fumar

VERDADE – A recomendação é evitar o consumo de cigarro por até duas horas após a doação de sangue. No caso do álcool, é preciso evitar a bebida nas primeiras seis horas depois da ação.

Com informações do Ministério da Saúde, Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular (ABHH) e Hemocentro RP/USP

O Time do Sangue é uma startup do bem, que tem como principal objetivo agilizar o processo de doação de sangue fazendo com que as pessoas salvem, no mínimo, 4 vidas com apenas 1 clique. Basta baixar o app, agendar sua doação e comparecer ao hemocentro no horário marcado. Sem filas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*